Os Bitcoins vão acabar? → Entenda o limite por trás dessa criptomoeda

De fato, o Bitcoin se tornou o principal meio de negociação dentre as diversas outras criptomoedas, e o que mais chama atenção é por ele ser totalmente descentralizado e livre de impostos e taxas aplicadas por bancos. O que faz das criptomoedas únicas é esse fator, além da segurança que elas transmitem, mas o que muitos não sabem é que existe um limite que restringe o Bitcoin em 21 milhões de unidades, mas isso quer dizer que os Bitcoins vão acabar?

limite de bitcoin

O limite imposto sobre o Bitcoin é uma forma de manter seu preço regulado, sem tanta oscilação e fazendo com que cada vez mais ele esteja se valorizando. A ideia de limitar as criptomoedas se encontra dentro conceito criado por Satoshi Nakamoto, também conhecido como o criador do Bitcoin e pai das criptomoedas, mas esse limite não foi feito para dar um fim ao Bitcoin, que é o que muitas pessoas pensam…


O que significa o limite de 21 milhões Bitcoins?

Quando Satoshi criou o conceito de Bitcoin e compartilhou sua ideia através de um PDF publicado no site oficial do Bitcoin, a ideia era de tornar cada vez mais dificil a mineração do Bitcoin com o passar dos anos e da quantidade já minerada, uma vez que quando um bloco de soluções é concluído e entregue ao servidor do BlockChain, um novo bloco usa dados de base do bloco anterior, impedindo a falsificação e duplicação da criptomoeda, mas o que também torna o Bitcoin mais difícil de minerar quando a quantia já minerada vai aumentando.

E isso faz com que quanto mais Bitcoins sejam minerados, mais força de processamento dos computadores seja necessária para concluir os novos blocos. Além de que a cada quatro anos com a moeda ativa, a recompensa de conclusão dos blocos cai pela metade, tornando ele mais difícil ainda de ser minerado.

No inicio, cada bloco era capaz de gerar uma recompensa de 50 Bitcoins, que é um valor extremamente alto por bloco, e o que fazia do Bitcoin ser tão barato na época em que surgiu. Mas desde 2012, a quantia recebida por bloco foi se diminuindo e hoje é possível ganhar 12,5 Bitcoins por cada bloco concluído.

Porém, a pior parte ainda não está na recompensa recebida, mas sim na quantidade Bitcoins que já foi minerada, onde hoje já se foi registrado cerca de 17 milhões de Bitcoins, e esse número tende a crescer cada vez mais, porém de forma mais lenta e necessitando de uma grande força de processamento das máquinas.

Mas de acordo com um gráfico que especula a conclusão do marco de 21 milhões, o último Bitcoin será emitido apenas no ano de 2140, isso levando em conta a evolução da tecnologia de hardware. E os Bitcoins vão acabar? não tão cedo…


Como a inflação afeta o Bitcoin?

O lado bom dessa história de limite de criptomoedas, é que isso faz com que a oscilação do preço do Bitcoin seja mais controlada, pois existe um limite máximo de unidades existentes, mas isso também faz com que os preços da criptomoeda suba aos poucos e não descontroladamente, que foi o que aconteceu no ano passado (2017), onde a moeda ficou mundialmente conhecida por conta de seu valor.

O que é totalmente diferente do que acontece com o dinheiro real, onde o governo tem que fazer o máximo para a inflação se manter a um valor de 2% a.a, para fazer com que as pessoas que guardam seu dinheiro, comecem a utiliza-lo para investir em algo, pois o governo depende do retorno que esse dinheiro trará.

E como o Bitcoin é uma forma de negociação totalmente descentralizada, ela não depende de gerar inflação para agregar seu desenvolvimento, que é o caso totalmente oposto do dinheiro real. Mas isso ainda não significa que os Bitcoins vão acabar!


Os famosos Bitcoins vão acabar?

Por mais que 21 milhões pareça um numero baixo, ainda mais quando já estamos com mais de 17 milhões de Bitcoins circulando pela internet, é um valor que irá demorar muito para ser alcançado, ressaltando mais uma vez que tudo indica que essa marca seja alcançada apenas no ano de 2140.

Mas o que faz o Bitcoin se distanciar tanto do dinheiro atual e ser tão único, é que na maioria dos casos, o dinheiro vivo pode ser dividido até cem vezes, que vemos no caso do nosso real, onde a menor fração do real é 1 centavo. Já o Bitcoin pode ser dividido até cem milhões de frações, que são nomeadas de Satoshis, dedicadas diretamente ao ”criador” do Bitcoin.

Um Satoshi equivale a 0,00000001 BTC, o que nos deixa bem claro que é uma moeda bem volátil e que no futuro será distribuída na maioria dos casos em pequenas frações. Isso nos faz imaginar que centenas de milhões de Satoshis estarão distribuídos entre diversas empresas e pessoas pelo mundo inteiro, dificultando com que ele acaba, então chegamos a conclusão, os Bitcoins vão acabar? NÃO.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Leave a Reply